Para Refletir

 

Comunicados

Comunicado:

A partir de agosto de 2017, vamos recuperar os links das postagens antigas e realizar novas postagens.


Informação 1: Links para novas postagens e para repostagens (novos links), você pode conferir na coluna a Direita em Acervo Discos de Umbanda - 2017.


Informação 2: para as postagens antigas apontadas no "Acervo Discos de Umbanda - Antigas", não sabemos quais estão funcionando. PS: todos esses links serão trocados.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Umbanda de Todos Nós : J. Bruno Magalhães e Olavo de Barros

01- Príncipe Gerson
02- Saravá, Meu Pai
03- No Pé da Jurema Oreta
04- Mineiro Grande
05- Vamos Saravá
06- Zé Arigó
07- Mestre Luiz
08- Babalorixá
09- Mãe Aruanda
10- Santa Bárbara
11- De Corpo Fechado
12- Pai Oxalá

Lançamento: 1961, selo: Equipe.


Nota: Com direção de Oswaldo Cadaxo, fundador da lendária gravadora Equipe (gravadora especializada em música brasileira, cujos discos - raríssimos - hoje são disputados a tiros e machadadas entre os colecionadores), J. Bruno Magalhães e Olavo de Barros realizaram esta obra prima absolutamente desconhecida da música brasileira e da Umbanda em todos os tempos. Cearenses, os compositores criaram xotes, baiões e rastapés maravilhosos em cima de temas e de pontos de raiz da Umbanda nordestina.

Os músicos são excelentes, principalmente os violonistas e o sanfoneiro, um cabra "bão da muléstia"!!. Apenas as vocalistas não conseguem em alguns trechos manterem o registro e quase não chegam no tom, mas mesmo assim soam muito simpáticas.

Nesta homenagem não deixaram ninguém de fora: cantam se referindo aos universos das nações, das juremas, catimbós e a todas as formas de se fazer Umbanda no Brasil. Nas faixas convivem harmoniosamente o imaginário de encantados como Príncipe Gerson, Mineiro Grande, de Mestres de linha como Mestre Luiz, de ícones das "bandas" kardecistas e católicas como Zé Arigó e Santa Bárbara (referem-se ao culto Babaçuê = Barba Soeira = Santa Bárbara) e das nações africanas na faixa "Pai Oxalá". Na música "Vamos Saravá", dão a dica de toda intenção do nome do disco: a Umbanda de todos nós está ali expressa, ao citarem todos os cultos numa letra muito simples, mas extremamente apropriada, que diz: "Filho de Umbanda precisa trabalhar, quem for de Umbanda salve meu pai Orixá..."

Fonte: Acervo Ayom

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Clique no logo e visite

Link Quebrado - clique no logo e informe